sábado, 31 de janeiro de 2009

Meditações

O DOMINÓ DE PAULO
Se, com o dedo ou por meio de um solavanco qualquer, de propósito ou por descuido, derrubarmos a pedra da frente de uma ou mais fileiras de dominós, esta fará cair a peça imediata e as seguintes. Haverá uma espécie de reação em cadeia. Rapidamente, uma após a outra, todas as peças estarão por terra.O apóstolo Paulo coloca os mais importantes temas da Teologia Cristã dentro deste curioso fenômeno.
É assim que ele explica a queda da raça humana. Adão era a pedra da frente, a primeira peça do dominó. Todos nós estávamos atrás dele. De sua permanência na sua posição original, dependeria a nossa permanência. Mas o primeiro homem caiu e por ele "entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte" (Romanos 5.12). A carreira era comprida demais e até hoje a reação em cadeia não acabou.
Esta é a maior tragédia de todos os tempos e a única explicação para o problema do mal. Ninguém consegue parar esta sucessão de dominós em queda, deitando-se um sobre o outro.
Daí dizer Paulo que "pela ofensa de um só (Romanos 5.17) ou "pela desobediência de um só homem" (Romanos 5.19) "veio o juízo sobre todos os homens para condenação (Romanos5.18). Mas, graças a Deus, é assim que Paulo explica a salvação e o levantamento do homem em Cristo. Na sua graça e misericórdia, Deus cria mais uma fileira e abre tantas vagas quanto necessárias e coloca na frente aquele que é curiosamente chamado de segund Adão em sua queda, por que não transformou pedras em pães, não se atirou de cima do pináculo do templo, não se encurvou perante Satanás, não deixou de beber o cálice da morte, não desceu da cruz, nem foi contido pelos grilhões da morte. Há segurança total, absoluta e eterna para quem se coloca atrás desta "pedra que vive" (I Pedro 2.4).

PROBLEMAS
"Um rato, olhando pelo buraco na parede, vê o fazendeiro e sua esposa abrindo um pacote. Pensou logo no tipo de comida que poderia haver ali. Ao descobrir que era uma ratoeira, ficou aterrorizado. Correu ao pátio da fazenda advertindo a todos 'Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa!' A galinha disse: 'Desculpe-me sr. Rato, eu entendo que isso seja um grande problema para o senhor, mas não me prejudica em nada, não me incomoda'. O rato foi até o porco e lhe disse:-'Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira!!!' Disse o porco:- 'Desculpe-me sr. Rato, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser orar. Fique tranquilo que o senhor será lembrado nas minhas orações'. O rato dirigiu-se, então, à vaca. Ela lhe disse:'O quê sr. Rato? Uma ratoeira? Por acaso estou eu em perigo? Acho que não!' Então, o rato voltou para casa, cabisbaixo e abatido, para encarar a ratoeira do fazendeiro. Naquela noite, ouviu-se um barulho, como de uma ratoeira pegando sua vítima...A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pego. No escuro, ela não viu que a ratoeira havia pego a calda de uma cobra venenosa.E a cobra picou a mulher. O fazendeiro a levou imediatamente ao hospital. Ela voltou com febre. Todo mundo sabe que para alimentar uma pessoa que está com febre, nada melhor do que uma canja de galinha. O fazendeiro pegou o seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principalImage Hosted by ImageShack.us
Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la. Para alimentá-los, o fazendeiro matou o porco.A mulher não melhorou e acabou morrendo. Muita gente veio para o funeral. O fazendeiro, então, sacrificou a vaca, para alimentar todo aquele povo.Na próxima vez que você ouvir que alguém está diante de um problema e acreditar que o problema não lhe diz respeito, lembre-se queImage Hosted by ImageShack.us
"Quando há uma ratoeira na casa, toda a fazenda corre perigo". O problema de um é problema de todos.

O SOBREVIVENTE
Após o naufrágio, o único sobrevivente agradeceu a Deus por estar vivo e ter conseguido se agarrar à parte dos destroços para poder ficar boiando. Este único sobrevivente foi para em uma pequena ilha desabitada e fora de qualquer rota de navegação. Com muita dificuldade e restos dos destroços, ele conseguiu montar um pequeno abrigo para que pudesse se proteger do sol, da chuva, de animais, e para guardar seus poucos pertences. Novamente agradeceu.
Nos dias seguintes, a cada alimento que conseguia caçar ou colher, agradecia. No entanto, um dia quando voltava da busca por alimentos, ele encontrou o seu abrigo em chamas, envolto em altas nuvens de fumaça. Terrivelmente desesperado, ele se revoltou. Gritava chorando: -"O pior aconteceu. Perdi tudo. Deus, porque fizestes isso comigo?"
Chorou tanto, que adormeceu, profundamente cansado. No dia seguinte bem cedo, foi despertado pelo som de um navio que se aproximava.
- "Viemos resgatá-lo!" Disseram.
- "Como souberam que eu estava aqui? - Perguntou ele.
- "Nós vimos o seu sinal de fumaça!"
É comum sentirmo-nos desencorajado e até desesperados quando as coisas vão mal. Mas, Deus age em nosso benefício, mesmo nos momentos de dor e sofrimento. Lembre-se: Se algum dia o seu único abrigo estiver em chamas, esse pode ser o sinal de fumaça que fará chegar até você a graça divina.
Para cada pensamento negativo nosso, Deus tem uma resposta positica.

MUDE O FOCO
Havia um cego sentado na calçada, com um boné a seus pés e um pedaço de madeira que, escrito com giz branco, dizia: - "Por favor, ajude-me, sou cego!"
Um publicitário da área de criação, que passava em frente a ele, parou e viu umas poucas moedas no boné. Sem pedir licença, pegou o cartaz, virou-o, pegou o giz e escreveu outra mensagem. Voltou a colocar o pedaço de madeira aos pés do cego e foi embora.
Pela tarde, o publicitário voltou a passar em frente ao cego que pedia esmola. Agora o seu boné estava cheio de moedas e notas.
O cego reconheceu as pisadas e lhe perguntou se havia sido ele quem reescrevera seu cartaz, sobretudo querendo saber o que havia colocado. - "Nada que não esteja de acordo com o seu anúncio, mas com outras palavras". Sorriu e continuou o seu caminho.
O cego nunca soube, mas seu novo cartaz dizia: -"Hoje é primavera, e não posso vê-la".
Mude o foco, quando não acontece o que você quer!

ALGO ESPECIAL
Um menino, meditando enquanto orava, concluiu: "-Senhor, nesta noite te peço algo especial...me transforme em um televisor? Queria ocupar seu lugar em minha casa...Queria viver como vive a TV de minha casa... Ter um quarto só para mim, e reunir todos os membros de minha família ao meu redor...Ser levado a sério quando falo...Poder ser o centro das atenções que todos querem escutar, sem interromper ou questionar...Queria sentir o cuidado especial que recebe a TV quando algo não funciona bem...E ter a companhia de meu pai, quando ele chega em casa, mesmo que ele esteja cansado do trabalho...E que minha mãe me busque, quando estiver sozinha e aborrecida, em vez de ignorar-me...E ainda, que meus irmãos "briguem" para estar comigo...E que eu possa divertir a todos, mesmo que às vezes eles não digam nada...Queria viver a sensação de que deixassem tudo, para passarem alguns momentos ao meu lado...Eu sei, Senhor, que existem muitas crianças iguais a mim, vivendo a mesma situação que a minha: a falta de amor, a falta de atenção, a falta de carinho...Senhor, não te peço muito, só viver o que vive qualquer televisor!"
Como está a relação com os seus filhos? O diálogo, o carinho, as brincadeiras, a atenção, o amor? Tudo passa, mas os filhos, a família permanecem sempre ao teu lado, lembre-se disso!

DEUS NÃO ESQUECE DE SOCORRER OS HUMILDES
"O Senhor é excelso, contudo atenta para os humildes" (Sl 138.6).
O Deus Todo-Poderoso olha para o humilde. O maior olhar para o menor é um fenômeno raro no mundo em que vivemos.
O Salmista recebe esta inversão com muita alegria, admiração e gratidão. Aparentemente, trata-se de um homem do povo, humilde, que sentiu a presença de Deus na sua vida.
O Deus dos poderosos, o Deus dos reis, não esquece de socorrer os humildes na sua angústia pessoal e nas suas preocupações por pequenas que sejam e por insignificantes que possam parecer. Quem sentiu a presença de Deus na sua vida, como o Salmista, não pode deixar de explodir e manifestar o seu agradecimento e render graças ao Senhor. Notem que esta explosão de alegria não é reservada ao seu mundo privado. Aliás, alegria só se torna completa quando é compartilhada. Por isso, o salmista manifesta a sua alegria. Assim é o nosso Deus. Ele faz nascer o sol sobre maus e bons, e vir chuvas sobre justos e injustos. Diante dEle não valem nossas aparências, nossas conquistas, nosso mérito, e nosso poder. O Deus que se revelou a nós, através do nosso Senhor Jesus Cristo, é o Deus da cruz, o Deus do humilde,o Deus da comunhão, é o Deus da comunidade. Não é um deus particular ou um mito que cada um pode criar à sua imagem e manipular conforme os seus interesses. Não é também um deus que opta pelos ricos ou pelos pobres, mas é o Deus que opta por todos aqueles que precisam dEle e vêm a Ele de coração aberto e humilde. Nosso Deus olha para baixo, não para favorecer um ou outro ou permitir que uns sejam bem sucedidos em detrimentos de outros. Embora universal, o nosso Deus tem ouvidos para indivíduos pecadores, como eu e você.

3 comentários:

Nícholas Fernandes Gimenes disse...

Olá Pr. Conde! obrigado pelo apoio ao projeto pessoas desaparecidas e pelo comentário! Fique com Deus. Abraço!

KETY disse...

Que coisa tremenda,como é bom saber que Deus jamais esquece os seu,aleluias.
Deus contineu abençoando a sua vida.

Adones@comentários-escrituristico disse...

Visitei seu blog e achei muito importante. Farei novas visitas. Fique na paz de Jesus.

LinkWithin

"Poderá gostar de:" Related Posts with Thumbnails